Menu

O Diário de Riachão O Diário de Riachão Author
Title: Cassação do prefeito Paulo Viana bate recorde de comentários no Facebook dos Riachãoenses
Author: O Diário de Riachão
Rating 5 of 5 Des:
Riachão-PB A cassação do prefeito Paulo Viana bateu recorde de comentários nas paginas do Facebook dos Riachãoenses esta semana. A manch...
Riachão-PB

A cassação do prefeito Paulo Viana bateu recorde de comentários nas paginas do Facebook dos Riachãoenses esta semana.
A manchete que saiu em várias páginas de notícias de sites da Paraíba foi publicada no Facebook por internautas da cidade que tem acesso a rede social que mais cresce no mundo.
Para uns foi justo a decisão do TRE, para outros, injustiça.
O motivo da cassação

A acusação - De acordo com denúncia, o prefeito é acusado de distribuir alimentos, passagens aéreas e terrestres, enxoval, material esportivo e de construção, consultas médicas e teve despesas com festa de formatura. A defesa do prefeito Paulo Cunha disse que o gestor concedeu os benefícios baseado em uma lei municipal.


Na última terça-feira (22) quando saiu o resultado do TRE a favor da cassação do prefeito Paulo Viana, na rádio Talismã FM 99,3 Belém que é sucesso de audiência na PB e no RN, os telefones não paravam de tocar, uns parabenizaram a justiça e outros expressavam seus sentimentos de revolta por causa da cassação do prefeito.
Alguns dos que ligaram chegaram a chamar Paulo Viana de “Pai”, e uma das pessoas disse a seguinte frase, "Digo para estes aí que ficam falando mal do prefeito. Paulo é um pai e tem feito o melhor por nós, você que fica falando mal dele, vá lavar sua boca antes de falar o nome de Paulo Viana".
No Facebook não foi diferente, muitos comentaram o assunto concordando com a cassação, outros rebateram a opinião e assim tornou-se a noticia mais comentada na Página da Rede Social.
Outra postagem que também foi bem comentada foi a de Roberto Pereira que dizia o seguinte: “É Certo sabendo que esta havendo um culto religioso seja ele, católico ou evangélico, alguém chegar próximo ao local onde o mesmo se processa e colocar o som em alto volume chegando a atrapalhar a realização do culto? Ou a constituinte brasileira está errada, quando fala sobre o direito de culto religioso seja católico, evangélico ou outros e que não pode haver interrupções quando o mesmo esta se processando?
Foi exatamente o que aconteceu nesta terça-feira (22) com a Igreja Evangélica Assembleia de Deus. A Escola Bíblica (Estudo Bíblico da Igreja) foi atrapalhada devido um alto barulho de som que estava bem próximo a igreja e segundo o artigo Art. 208 – diz que: Escarnecer (vilipendiar, aviltar, ultrajar, zombar, escarnecer, desprezar, gracejar, caçoar, troçar) de alguém (pessoa determinada) publicamente (+ de 3 pessoas), por motivo de crença (fé religiosa) ou função religiosa (padre, freira, pastor, rabino); impedir (paralisar, impossibilitar) ou perturbar (embaraçar, estorvar, atrapalhar) cerimônia (culto religioso praticado solenemente) ou prática de culto religioso (ato religioso não solene); vilipendiar (desprezar, humilhar, rebaixar, depreciar, aviltar, menoscabar, ultrajar) publicamente ato (abrange a cerimônia e a prática religiosa) ou objeto de culto religioso (são todos os consagrados ao culto, ou seja, já tenham sido reconhecidos como sagrados pela religião ou já tenham sido utilizados nos atos religiosos - ex.: imagens, altares, cálices etc.): é crime e pode até ter detenção, de 1 mês a 1 ano, ou multa. (Constituinte Brasileira).
Todos os que comentaram a postagem disseram ser isto um erro e falta de respeito tremendo para com a Igreja.

Reações:

Sobre o Diário de Riachão

Publicidade

Postar um comentário Blogger

Comente esta notícia

 
Top