Menu

O Diário de Riachão O Diário de Riachão Author
Title: Ministro da Agricultura reconhece esforço do Governo para tornar Paraíba zona livre da aftosa
Author: O Diário de Riachão
Rating 5 of 5 Des:
Paraíba O ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Mendes Ribeiro Filho, reconheceu o avanço e o esforço do Governo do ...
Paraíba

O ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Mendes Ribeiro Filho, reconheceu o avanço e o esforço do Governo do Estado para tornar a Paraíba zona livre da febre aftosa. O ministro esteve, na tarde desta quinta-feira (31), na fábrica de leites Ideal, no Conde, e, junto com o governador Ricardo Coutinho, fez a aplicação da vacina em um animal, no encerramento da campanha de combate à aftosa realizada desde o dia 2 de maio.

Mendes Ribeiro destacou que a expectativa é que na auditoria a ser realizada entre os dias 30 de julho e 4 de agosto a Paraíba se enquadre dentro de uma melhor zona no que diz respeito ao risco da aftosa. Ele ressaltou que o objetivo desse esforço é garantir que o Estado, já considerado zona de risco médio, chegue ao status de zona livre da febre aftosa com vacinação.

O ministro revelou que o Governo Federal está investindo na disponibilização de um alimento consistente para o gado, inclusive com a redução do preço do milho. "A saúde do rebanho do Estado precisa ser preservado e o Governo Fderal disponibilizará o apoio em relação à sanidade e a alimentação animal nestes tempos de seca. Estamos buscando isso e essa ação tem que ter um olhar à frente, para que no futuro não tenhamos que remediar uma situação pior. Precisamos investir na irrigação de áreas que suportem períodos da seca e pensar na melhoria da infraestrutura”, ressaltou o ministro.

De acordo com dados preliminares da Secretaria de Desenvolvimento da Agropecuária e da Pesca (Sedap), até a última sexta-feira (25), foram vendidas 800.000 doses de vacinas para uma cobertura de pouco mais de 1.200.000 animais, cujos proprietários precisam comprovar que fizeram a vacinação levando os frascos vazios para os Núcleos de Defesa Agropecuária. O levantamento completo será feito no mês de julho pelo Mapa.

O governador Ricardo Coutinho agradeceu a presença do ministro para compartilhar esforços no combate à febre aftosa e também discutir meios para estabelecer o melhor acesso à alimentação animal para salvar uma parte importante da economia paraibana. "Se sairmos dessa estiagem com o rebanho dizimado, vai ser muito difícil recuperar a qualidade genética e a movimentação da nossa economia por meio do programa do leite que beneficia 4 mil pequenos produtores”, alertou.

Ricardo lembrou que em 2011 a gestão começou a realizar uma reestruturação com planejamento, investimentos e com a contratação de 67 profissionais para dotar a defesa agropecuária do mínimo de capacidade de operação, mesmo estando na época acima dos limites da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). "Tenho consciência dos desafios que estão colocados para a agricultura paraibana e, por isso, olho para frente. Sei o quanto pegamos a defesa animal e vegetal desorganizadas, após um ano duro em 2010, mas estamos avançando dentro das possibilidades”, afirmou.

O governador destacou o apoio do Ministério da Agricultura com a liberação de recursos de convênios para dotar a defesa animal e vegetal de boas condições de operação. "Estamos passo a passo recuperando a capacidade de intervenção pública contra a febre aftosa e de pragas vegetais como a mosca negra na citricultura e da mosca branca em São Gonçalo, que prejudica a produção do coco”, disse.

O secretário executivo Rômulo Montenegro disse acreditar que a Paraíba, após a auditoria do Mapa, vai conseguir vacinar 90% do seu rebanho como recomenda o ministério. "A cada ano temos avançado um pouco, porque os produtores tomam consciência da importância da vacinação para a saúde e para a viabilidade econômica do seu rebanho”, constatou.

Rômulo falou sobre a importância do produtor vacinar seu rebanho e comprovar para que possa ser beneficiado pelos programas governamentais, como o Programa do Leite, o PAA e Pnae. "Neste período de estiagem, a vacinação é ainda mais importante porque os criadores precisam movimentar o rebanho à procura de pasto. Com a vacina em dia, o manejo é facilitado entre as regiões do Estado e do País, pois a Guia de Trânsito Animal (GTA), por exemplo, só é liberada com a apresentação dos documentos comprovando a imunização do rebanho”, explicou Montenegro.

Seca - Após o encerramento da campanha, o governador Ricardo Coutinho recebeu em audiência o ministro Mendes Ribeiro e a equipe técnica do Mapa para discutir sobre a situação da febre aftosa e sobre os repasses de recursos federais para salvar o rebanho e as plantações no Estado.

O governador manifestou sua preocupação com a alimentação do gado diante da seca e ressaltou a liberação de R$ 10 milhões pelo Estado para complementar os recursos federais, o aumento de 13% no litro do leite do Programa do Leite, a compra de raquetes de palmas forrageira e a isenção do ICMS para os estabelecimentos dos 195 municípios em estado de emergência.

Fonte: secom-pb
Reações:

Sobre o Diário de Riachão

Publicidade

Postar um comentário Blogger

Comente esta notícia

 
Top