Menu

Diário de Riachão Diário de Riachão Author
Title: Doente mental é encontrada presa por irmãos em quarto que funcionava como um cativeiro em Bananeiras-PB
Author: Diário de Riachão
Rating 5 of 5 Des:
Cidades A imagem que você ver ao lado é da J.H.S., de aproximadamente 39 anos de idade. A mulher que sofre de distúrbio...
Cidades

A imagem que você ver ao lado é da J.H.S., de aproximadamente 39 anos de idade. A mulher que sofre de distúrbios mentais tenta a todo custo se comunicar com quem chega à pequena casa construída pela família para lhe abrigar. Mas o que deveria servir com abrigo, se parece mais com um cativeiro.


Cama feita de cimento, com colchão velho e úmido. Como sanitário, a doente mental usa buraco feito no chão. É ali que ela faz suas necessidades fisiológicas, sem higiene algum.

Percorrendo quilômetros por uma estrada vicinal, passando por estradas de terra acidentadas, se chega ao assentamento Santa Vitória, que fica próximo ao rio curimataú, no município de Bananeiras-PB. É nesta localidade que está a família do senhor Luiz Herculano.

Após uma denúncia que dava conta de uma mulher vítima de maus tratos pela família, a equipe de reportagem da Rádio Talismã FM (99,3), acompanhada pelo ministério público, Polícia Militar, psicóloga e enfermeiro do CAPS/Bananeiras, esteve no local constatando a denúncia. Um portão de ferro separa a mulher dos seus dois irmãos que são responsáveis por cuidar da vítima de distúrbios mentais.

Para a Promotora de Justiça, Dr. Ana Maria Pordeus Gadelha, o caso é chocante, uma vez que o portador de deficiência mental deve reintegrar-se no seio social, e não ser jogado ao isolamento total. Acrescentou que o ambiente hostil agrava ainda mais a doença mental da vítima.

Um dos irmãos, identificado como Clóvis, disse que a irmã fica presa no quarto porque muitas vezes fica agressiva. Disse que nos momentos em que a jovem está calma chega até a almoçar na mesa com a família, mas confirmou que a noite ela retorna para o quarto onde fica trancafiada.

Uma outra denúncia  dá conta de que os irmão estariam usando o benefício da doente mental para compra de animais (gado). O ministério público irá apurar a denúncia.


A promotora de justiça disse que a mulher será acompanhada pela equipe de saúde do município, passando por avaliações psíquicas constantes.


 Sobre as políticas públicas em favor daqueles que apresentam distúrbios mentais, a promotora disse ser decepcionante. Acrescentou que há recursos, o que falta são políticos dispostos a implementar políticas públicas voltadas para todas as áreas sociais.

Dr. Ana disse ainda que a participação dos populares é muito importante para que casos como este cheguem até o serviço social e de saúde dos municípios. Se necessário que o ministério público seja acionado através de denúncias anônimas, p ara intervir nos casos onde haja omissão por parte dos serviços públicos.

Colchão onde a mulher deita
Cama onde a mulher dorme
Sanitário usado pela mulher
Equipe que esteve no local

  Júnior Campos 





Reações:

Sobre o Diário de Riachão

Publicidade

Postar um comentário Blogger

Comente esta notícia

 
Top