Menu

O Diário de Riachão O Diário de Riachão Author
Title: Paraíba reduz em 4,4% o número de homicídios em quatro meses
Author: O Diário de Riachão
Rating 5 of 5 Des:
O governador Ricardo Coutinho participou, nessa segunda-feira (13), da reunião de monitoramento da segurança, que analisa índices criminais...

O governador Ricardo Coutinho participou, nessa segunda-feira (13), da reunião de monitoramento da segurança, que analisa índices criminais relativos ao 1º quadrimestre deste ano e traça metas de enfrentamento à violência. O encontro contou com a participação dos gestores das polícias Civil, Militar e do Corpo de Bombeiros, além do secretário da Administração Penitenciária, Wallber Virgolino, e do promotor criminal Bertrand Asfora.

De acordo com o Núcleo de Análise Criminal e Estatística (Nace) da Secretaria da Segurança e da Defesa Social (Seds), até o fim de abril, a Paraíba manteve a redução de 4,4% no número de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI) – homicídios dolosos ou qualquer outro crime doloso seguido de morte. Nos quatro primeiros meses do ano foram 540 registros, enquanto que em 2012 foram contabilizados 565 casos no mesmo período.

No ano passado, pela primeira vez em 10 anos, o Estado conseguiu registrar uma redução de assassinatos. A diminuição foi de 8,21% em relação ao ano de 2011 e o número de CVLI contabilizados em 2012 (1.542) foi ainda menor do que o observado em 2010 (1.563).

Na reunião, o governador recomendou reforço nas ações para manter a curva de homicídios em declínio. “Precisamos dar um choque na tendência de crescimento e isso é possível, pois, se não fosse, não teríamos conseguido em outros meses números melhores. Vamos reforçar as estratégias corretas, modificar as incorretas, fazer os ajustes necessários para derrubar esses indicadores”, enfatizou.

“Os esforços são muitos, mas não estamos satisfeitos. Queremos reduzir ainda mais os assassinatos no Estado e garantir a segurança aos cidadãos. Os números demonstram que estamos no caminho certo”, ressaltou o secretário Cláudio Lima .

Redução de crimes patrimonais – Três cidades se destacam no que refere à redução de crimes contra o patrimônio, como roubos. No comparativo entre os anos de 2012 e 2013, nos quatro primeiros meses do ano, Cabedelo apresentou queda de 51% no registro desse tipo de crime (185 para 90); Bayeux 19% (129 para 104); e Santa Rita 26% (194 para 143).

Para o secretário Cláudio Lima, os resultados positivos são consequência da gestão focada em resultados, colocada em prática pela Seds, na qual os gestores de segurança trabalham de forma integrada. “Para João Pessoa temos um olhar especial, com a mesma integração e gestão, e vamos trabalhar com ações específicas de análise criminal, preventivas, ostensivas e de investigação diferenciadas”, afirmou.

Operação Risco Zero – A ação que reúne policiais civis, militares, bombeiros militares e outros órgãos do Estado, a fim de fiscalizar bares localizados em áreas de maiores índices criminais, também foi discutida durante o monitoramento. A operação aconteceu no último fim de semana, no Centro da Capital e nos bairros dos Bancários, Mangabeira, Funcionários III e Jacarapé.

De acordo com o tenente coronel Jefferson Pereira, comandante da região metropolitana, os dois dias de atuação resultaram na apreensão de oito pacotes de cocaína e diversos papelotes de maconha, além de três veículos irregulares. Ao todo, 22 estabelecimentos comerciais foram fiscalizados, 110 veículos e 560 pessoas abordadas. Para isso, o efetivo policial empregado foi de 78 agentes de segurança pública e 28 viaturas.

O comandante ainda acrescentou que em “todas as áreas de risco visitadas, muitos estabelecimentos funcionam de forma ilegal, com pouca infraestrutura, favorecendo as práticas delituosas”.

Na reunião, o governador, juntamente com o promotor Bertrand Asfora e o secretário Cláudio Lima, decidiram que bares que não atenderem à legislação vigente quanto às autorizações necessárias ao funcionamento serão fechados e só reabertos depois da assinatura de um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) junto ao Ministério Público.

Portal Correio
Reações:

Sobre o Diário de Riachão

Publicidade

Postar um comentário Blogger

Comente esta notícia

 
Top