Menu

O Diário de Riachão O Diário de Riachão Author
Title: Dilma propõe realizar plebiscito para reforma política e transformar corrupção em crime hediondo
Author: O Diário de Riachão
Rating 5 of 5 Des:
Pelo menos três propostas foram apresentadas pela presidenta Dilma Rousseff (PT) em reunião nesta segunta-feira (24) com governadores e pre...

Pelo menos três propostas foram apresentadas pela presidenta Dilma Rousseff (PT) em reunião nesta segunta-feira (24) com governadores e prefeitos. Ela anunciou a constituição de pactos federativos em torno de cinco temas: responsabilidade fiscal reforma política, saúde, transporte e educação.



Entre as propostas, estão a convocação de um plebiscito para debater a reforma política, a inclusão da corrupção entre os crimes hediondos e a transparência no cálculo da tarifa dos transportes coletivos.

Na abertura da reunião, Dilma disse que vai propor a convocação de um plebiscito que autorize uma Constituinte para fazer a reforma política. “O Brasil está maduro para avançar e já deixou claro que não quer ficar parado onde está”, disse a presidenta.

Dilma Rousseff propôs ainda uma nova legislação que considere a “corrupção dolosa [quando há intenção] como crime hediondo”, com penas mais severas. A presidenta pediu ainda agilização na implantação da Lei de Acesso à Informação.

A presidenta defendeu ainda pacto de responsabilidade fiscal, com o objetivo de manter a estabilidade da economia e o controle da inflação.

O governador Ricardo Coutinho (PSB) e o prefeito de João Pessoa Luciano Cartaxo (PT) foram convocados para a reunião de emergência com a presidente, motivada depois da onda de protestos e manifestações que tomaram conta das principais cidades brasileiras nas últimas duas semanas.

Reunião com MPL

Antes da reunião com os prefeitos e governador e após anunciar que abriria o diálogo com representantes das manifestações que ocorrem no país há duas semanas, a presidente Dilma Rousseff recebeu nesta segunda-feira (24), no Palácio do Planalto, em Brasília, integrantes do Movimento Passe Livre de São Paulo, responsável pela convocação dos atos contra o aumento da tarifa dos transportes públicos.

Além de Dilma, participaram da reunião os ministros Gilberto Carvalho (Secretaria Geral) e Aguinaldo Ribeiro (Cidades). A reunião começou por volta das 14h e terminou depois das 15h.

Os líderes disseram que vão continuar as mobilizações como forma dos governos, tanto federal quanto estaduais, apresentarem propostas concretas no sentido de melhorar a qualidade dos serviços oferecidos em todo o Brasil.

Agência Brasil
Reações:

Sobre o Diário de Riachão

Publicidade

Postar um comentário Blogger

Comente esta notícia

 
Top