Menu

Diário de Riachão Diário de Riachão Author
Title: MEC elimina 24 candidatos do Enem por postarem fotos dos locais de prova
Author: Diário de Riachão
Rating 5 of 5 Des:
Caso sejam identificados outros casos, o Ministério da Educação desclassicará mais candidatos; uma estudante grávida no Piauí teve que int...
Caso sejam identificados outros casos, o Ministério da Educação desclassicará mais candidatos; uma estudante grávida no Piauí teve que interromper a prova porque entrou em trabalho de parto

O Ministro da Educação, Aloizio Mercadante, afirmou neste sábado, 26, que 24 pessoas jovens, quase todos pagantes, tiveram a prova anulada por postar fotos no local de prova do Enem. Entre os participantes, estava um adulto de 39 anos. "É difícil compreender tal atitude. De qualquer forma, continuará sendo assim", disse. Ele informou que caso haja outros casos confirmados, candidatos serão desclassificados. "A qualquer tempo", completou.

Em entrevista concedida no fim da tarde, o ministro disse que o primeiro dia do Enem foi um êxito. "Isso não quer dizer que não tenhamos que trabalhar com humildade, porque o trabalho ainda não acabou. Amanhã ele se reinicia." Mercadante afirmou que a prova foi feita em todas as escolas onde havia sido programado. Em alguns locais, houve queda de energia. No Rio, em dois bairros houve interrupção no fornecimento de água. "Mas todos os problemas foram superados."

Em Teresina, no Piauí, uma jovem de 20 anos teve de interromper a prova porque entrou em trabalho de parto. A candidata poderá entrar com um recurso e fazer a prova novamente. "Não foi uma surpresa. O MEC havia identificado 713 participantes do Enem com possibilidade de dar a luz durante este fim de semana." De acordo com ele, nos locais de prova destas gestantes, foi montado um sistema de segurança.

Neste ano, todos os malotes de prova traziam um lacre com GPS que identificava o momento exame da abertura dos envelopes. Mercadante afirmou que 22 mil participantes entraram na Internet entre 12h e 12h59 para verificar o endereço da prova. "É difícil chegar na hora com esse tipo de improvisação", disse o ministro.

Mercadante afirmou também que, por decisão judicial do Tribunal Regional da 1ª Região, 96 mil candidatos, por motivos religiosos, iniciariam a prova a partir das 20 horas de sábado em vez das 19 horas, como havia sido inicialmente previsto. "Fomos comunicados às 2 horas, algo que exigiu mudanças na logística para recolhimento das provas." A decisão era válida para 13 Estados, além do Distrito Federal.

MSN
Reações:

Sobre o Diário de Riachão

Publicidade

Postar um comentário Blogger

Comente esta notícia

 
Top