Menu

Diário de Riachão Diário de Riachão Author
Title: Depos que ele matou a facadas a dançarina "Lady Butterfly" agora pede perdão aos fãs da artista
Author: Diário de Riachão
Rating 5 of 5 Des:
Foi apresentado na manhã desta quinta-feira (21), na sede regional da Polícia Civil em Eunápolis, o mecânico Luan Gonçalves, autor confes...
Foi apresentado na manhã desta quinta-feira (21), na sede regional da Polícia Civil em Eunápolis, o mecânico Luan Gonçalves, autor confesso da morte do dançarino Daniel de Oliveira, 35 anos, conhecido como 'Lady Butterfly'.Luan, e teve a prisão preventiva decretada pela justiça de Porto Seguro no mesmo dia do crime, foi detido na tarde de quarta, em Vitória da Conquista. O acusado voltou a dizer que matou 'Lady Butterfly' em legítima defesa. 'Nós discutimos à noite, porque eu não queria ficar com ele. Ele falou umas coisas, não gostei e lhe dei uns tapas. Então ele pegou uma faca. Nós lutamos e dei quatro facada nele', afirmou Luan. Após o crime, Luan contou que fugiu com o carro da vítima, um Gol branco. O veículo foi abandonada na fazenda de um parente no município de Potiraguá. O delegado Élvio Brandão, coordenador da 23ª Coorpin, informou que Luan pretendia fugir para a cidade de Três Lagoas, no Mato Grosso do Sul, onde já tinha trabalhado. 'Tínhamos receio que ele fugisse para outro estado, devido a grande repercussão do caso. Tivemos informação que ele estava em Conquista e iria procurar um primo que trabalha em uma lotérica. Os policiais de Conquista fizeram campana perto do trabalho do primo e conseguiram prendê-lo', disse Élvio.A gente esteve no local, localizou Luan em companhia do primo, mas ele não reagiu, simplesmente admitiu que tinha sido ele o autor do homicídio, inclusive confessou que estava com os objetos subtraídos: O estava celular com ele e o notebook no hotel. O carro estava bem escondido em uma fazenda, em lugar de mata, longe da sede', complementou o delegado Elvander Rodrigues, coordenador do GAT. O delegado de Porto Seguro, Delmar Bittencourt, disse que ainda é muito prematuro dizer que o crime foi em função de questões patrimoniais.'Temos 10 dias para concluir o inquérito, e ele deve ser indiciado por homicídio qualificado, por motivo torpe, mas tudo leva a crer que foi passional. As declarações dele indicam houve briga entre eles', disse Delmar. Ainda segundo o delegado, o homem deve cumprir de 12 a 30 anos de prisão por homicídio qualificado mas pode ter a pena reduzida por ter confessado o crime. Luan mora em Eunápolis e é casado. A mulher dele está grávida.'Minha mulher vinha me dando forçar para eu me entregar. Sou trabalhador, não sou bandido. Não sei o que aconteceu naquela hora. Peço que me perdoem. Vou pagar pelo que fiz, mas não tinha a intenção', falou Luan. O mecânico vai ser transferido para o presídio de Eunápolis, logo depois de prestar depoimento.

Lady Butterfly, cujo nome era Daniel de Oliveira, foi morto a facadas na madrugada da segunda-feira, em seu apartamento, em um condomínio de Porto Seguro.Imagens mostram dançarino 'Lady Butterfly' pedindo socorroImagens de uma câmera de segurança mostram o dançarino Daniel José Oliveira Júnior, o 'Lady Butterfly', pedindo socorro depois de ser esfaqueado. O travesti, que tinha 35 anos, foi atacado dentro de sua casa em um bairro na orla norte de Porto Seguro na madrugada de segunda-feira (18).Por volta de 1h30, o artista, agonizando, caminha até a casa de um vizinho e bate na porta. Ninguém sai para atender e 'Lady Butterfly' continua em busca de ajuda. Cambaleando, a vítima vai em direção a outra casa, até sumir do alcance da câmera. Moradores do local disseram que o resgate médico teria demorado meia hora para chegar. 'Lady Butterfly' morreu a caminho do Hospital Luis Eduardo Magalhães. O delegado Delmar Bittencourt afirmou que o crime teria sido cometido por um rapaz com quem o travesti estava se relacionando há dois dias. Os dois teriam brigado dentro do apartamento do artista, por motivo ainda desconhecido e, durante a discussão, a vítima foi esfaqueada. Apesar do suspeito ter levado o carro, o computador e o celular do artista, a polícia não descarta a possibilidade de crime passional.
O acusado diz ter sido ameaçado com fotos
O assassino confesso do dançarino Lady Butterfly, Luan Gonçalves, 22 anos, revelou em depoimento ter tido um caso com o travesti há um ano e ter cometido o crime após ser ameaçado com fotos íntimas. Segundo o delegado Delmar Bittencourt, da 1ª Delegacia Territorial de Porto Seguro, durante interrogatório Luan disse ter negado ficar com Butterfly na noite do crime. O dançarino não se conformou e ameaçou mostrar fotos antigas deles dois para atual esposa dele. Depois de uma longa discussão, Luan atacou Butterfly e o atingiu com diversos golpes de faca.Ainda segundo o delegado, o homem deve cumprir de 12 a 30 anos de prisão por homicídio qualificado mas pode ter a pena reduzida por ter confessado o crime. Luan foi conduzido na tarde de quinta-feira (21) para o presídio de Eunápolis e ficará à disposição da justiça. Segundo a irmã da vítima, Sônia Araújo, Butterfly seria incapaz de levantar uma faca contra Luan. "Nós sabemos, pela lógica, que é tudo mentira o que ele fala. Meu irmão tinha uma história de vida, todos conheciam a índole dele e a população se mobilizou a favor de meu irmão", retrucou. A sobrinha de Butterfly, Elen Rodrigues, também se manifestou sobre o assunto: "Nós desejamos que esse crime não fique impune. A gente confia que a justiça vai fazer ele pagar". Com 35 anos, o travesti de nome de batismo Daniel José Oliveira Júnior, era muito dedicado à família e adorada pelos moradores de Porto Seguro, por fazer parte do complexo de lazer Axé Moi. De acordo com Sônia, na noite deste domingo, 20, Butterfly foi à casa da família entregar apenas um chocolate à mãe, mesmo morando distante da residência.
 
Fonte;Radar64
Reações:

Sobre o Diário de Riachão

Publicidade

Postar um comentário Blogger

Comente esta notícia

 
Top