Menu

O Diário de Riachão O Diário de Riachão Author
Title: Homens jovens são população onde HIV mais cresce na Paraíba, diz Saúde
Author: O Diário de Riachão
Rating 5 of 5 Des:
Homem, jovem, entre 19 e 35 anos. Esse é o perfil dos novos paraibanos infectados com o vírus HIV. Este ano, das 322 notificações da doenç...
Homem, jovem, entre 19 e 35 anos. Esse é o perfil dos novos paraibanos infectados com o vírus HIV. Este ano, das 322 notificações da doença feitas pela Secretaria Estadual de Saúde, um terço foi registrado entre jovens. É quase um novo caso identificado no estado por dia.

Segundo Ivaneide Lucena, da Gerência Estadual do Programa DST/AIDS, a exposição a situações de risco e o não uso de preservativos contribuem para esse novo cenário da AIDS na Paraíba, que segue uma tendência identificada no País inteiro. Um levantamento da Organização das Nações Unidas (ONU) revela que o número de casos de HIV positivo no Brasil cresceu 11% entre os jovens nos últimos oitos anos.

“A AIDS não tem cara, qualquer pessoa pode vir a adquirir o vírus. Não existe mais grupo de risco, e sim situação de risco. Qualquer pessoa que passar por uma relação sem preservativo pode ser contaminada e contrair a doença”, reforça Ivaneide.

Na Paraíba, o Hospital Clementino Fraga é referência em HIV/Aids em João Pessoa e tem um serviço especializado para gestantes HIV positivas. Em Campina Grande, o servico funciona no Hospital Universitário Alcides Carneiro e o Hospital Universitário Lauro Wanderley. Além desses, existem os serviços de Atendimento Especializado (SAE) Em Cabedelo, Santa Rita, Campina Grande e Patos.

Para cada caso notificado, dez não diagnosticados
De 1985 até agora, a Paraíba registrou 6 mil casos de HIV positivo. Desse total 3 mil estão em tratamento com medicamentos antirretrovirais distribuídos pela rede pública estadual de saúde. Este número, no entanto, pode ser até 100 vezes maior. De cada caso notificado, 10 deixaram de ser diagnosticados, segundo Ivaneide Lucena, da Gerência Estadual do Programa DST/AIDS. “Um percentual de 30 mil pessoas tem AIDS e não sabe”, revela.

Por isso, a importância da realização do exame de AIDS e dos testes rápidos que podem ser feitos nos postos de Atenção Básica de Saúde, em 195 dos 223 municípios da Paraíba. “É passar num serviço de saúde e fazer o teste, o resultado sai em meia hora”, destacou Ivaneide.

A Aids é uma doença que ataca o sistema imunológico, fazendo com que o organismo fique fragilizado, podendo ser contaminado com o vírus de várias outras doenças. O vírus responsável pela doença é o HIV (vírus humano da imunodeficiência), fazendo da Aids a quarta doença que mais causa morte no mundo. Após a infecção pelo HIV, o sistema imunológico demora cerca de um mês para produzir anticorpos em quantidade suficiente para serem detectados pelo teste. Por conta disso, o mais aconselhável é que se faça o exame após esse período.


G1 PB
Reações:

Sobre o Diário de Riachão

Publicidade

Postar um comentário Blogger

Comente esta notícia

 
Top