Menu

Diário de Riachão Diário de Riachão Author
Title: Laudo divulgado por TV espanhola diz que suspeito de chacina é psicopata
Author: Diário de Riachão
Rating 5 of 5 Des:
Por Portal  Correio Patrick é sobrinho do pai da família morta na Espanha O paraibano François Patrick Gouveia, 19 anos, preso con...
Por Portal  Correio

Patrick é sobrinho do pai da família morta na Espanha
O paraibano François Patrick Gouveia, 19 anos, preso confesso de ter praticado a chacina de família paraibana na Espanha, foi considerado um psicopata frio, uma pessoa má e com alto grau de periculosidade. As informações foram repassadas ao Portal Correio por Walfran Campo, tio de Patrick e irmão de uma das vítimas. O teste de sanidade mental foi requisitado pelo Ministério Público espanhol. Clique aqui e assista à reportagem espanhola sobre o laudo.

“O laudo assinado por médicos forenses confirma que Patrick é uma pessoa imputável e realmente má. Os especialistas afirmaram que ele praticou os crimes por maldade, mesmo sendo psicopata. Um dos pontos do laudo é que ele tem um risco reincidência e poderá cometer mais crimes, por te sido considerada uma pessoa má, fria e sem sentimentos”, comentou Walfran.

O tio de Patrick disse que, apesar de ter sido considerado uma pessoa imputável, a família das vítimas vai usar a defesa para acusá-los de homicídio. “Vamos se posicionar para acusá-lo. Mesmo sendo psicopata, mas o laudo diz que ele pode praticar crimes, a defesa vai trabalhar para acusá-lo de quatro assassinatos”, explicou dizendo que a justiça já solicitou a repatriação dos corpos de Janaína Diniz, Marcos Nogueira e das duas crianças à Paraíba.

Conforme informações divulgadas pela rede TVE da Espanha, Patrick é uma pessoa inteligente, antipática e sofre pela falta de sentimentos. Em conversas com psiquiatras, ele demonstrou frieza ao falar sobre vítimas.

Patrick está preso desde 21 de outubro na Espanha. Ele cumpre prisão preventiva no presídio de Estremera, na província de Madri, após ser ameaçado de morte por presos latino-americanos.

O estudante Marvin Henriques, 18 anos, que foi preso no dia 28 de outubro em João Pessoa, suspeito de participar indiretamente da chacina, está cumprindo prisão domiciliar e usa uma tornozeleira eletrônica depois de passar um mês detido no presídio PB1, na Capital. Marvin foi acusado pela Polícia Civil da Paraíba de ser cúmplice de Patrick e dá dicas de como Patrick deveria proceder para matar os paraibanos.
Reações:

Sobre o Diário de Riachão

Publicidade

Postar um comentário Blogger

Comente esta notícia

 
Top