Menu

Diário de Riachão Diário de Riachão Author
Title: Secretária expõe “situação caótica” deixada pela gestão anterior na saúde de Araruna
Author: Diário de Riachão
Rating 5 of 5 Des:
Araruna Online O prefeito de Araruna, Vital Costa e equipe, têm encontrado grandes desafios nesse início da gestão. Uma saúde na...
Araruna Online

O prefeito de Araruna, Vital Costa e equipe, têm encontrado grandes desafios nesse início da gestão.

Uma saúde na U.T.I., em quase estado de óbito. Essa foi à conclusão que chegou a nova equipe de profissionais que está à frente da secretaria de saúde de Araruna, após a realização da inspeção in loco da equipe técnica junto aos servidores e apresentação de um relatório contendo fotografias, que mostram desde a completa falta de estrutura física dos PSFs, a escassez de equipamentos, as péssimas condições de trabalho oferecidas aos profissionais, e a falta de atenção por parte da ex-prefeita e sua secretária de saúde.

A Secretária Drª América Loudal, disse que está “perplexa” com o estado de abandono que encontrou a rede municipal de saúde do município. Nessas duas primeiras semanas de trabalho realizamos várias reuniões com servidores do quadro e equipe técnica para avaliar a real situação da saúde em Araruna. Os problemas detectados pela atual administração vão desde a manutenção da rede física das unidades de saúde, passando pelo sucateamento de ambulâncias, até a falta de medicamentos na farmácia básica. “Estamos fazendo o possível para salvar o que restou. Precisamos ter as mínimas condições para atendermos com dignidade a todos aqueles que necessitam dos serviços médicos municipais”, disse a secretária.

Os servidores efetivos da saúde relataram em reunião com a equipe administrativa e técnica, que o Governo anterior não ofereceu em 2016 as condições necessárias para que os mesmos desempenhasse os trabalhos.

A secretária executiva de saúde, Maria Mônica Alves, disse que o setor de odontologia estava abandonado pela gestão passada. Durante todo o ano de 2016 observou-se que a assistência odontológica foi extremamente deficitária e limitada, tanto no CEO, como nas unidades de saúde.

A equipe de inspeção constatou também que as unidades de Mata Velha, Alto Grande, PSF IV (Praça) ficaram praticamente todo ano de 2016 sem atendimento por falta dos serviços de assistência técnica aos consultórios odontálgicos, como também, às autoclaves e ainda a falta de materiais básicos como; gases, algodão, soro e luvas.

No Centro de Especialidades Odontológicas (CEO), foram constatadas que as cadeiras odontológicas estão quebradas e enferrujadas, falta de canetas de alta rotação, os coletores do material perfuro-cortante (dascatex), improvisados, as pias dos consultórios quebradas e inúmeras infiltrações no teto do centro odontológico.

Devido às precariedades das três salas do Centro, só uma estava funcionando. A secretária executiva Maria Mônica destacou que, segundo as ACD’s, o Centro dispunha de quatro compressores, três do CEO e um do consultório do PSF, hoje, só tem um funcionando.

Maria Mônica também denunciou que o município não atingiu a meta da campanha de Zoonose. Segundo informações da Secretaria de Saúde do Estado a meta da campanha para o ano de 2016 era imunizar 80% da população canina e felina, más, o município só alcançou 18%, ou seja, o pior índice de todo o Estado da Paraíba. Segundo a equipe que realiza esse serviço, a secretaria municipal de saúde não ofereceu as condições para que os profissionais desenvolvessem o trabalho.

Ainda de acordo com Maria Mônica, segundo dados da 2ª Gerência Regional de Saúde, a cobertura vacinal hoje do município de Araruna é uma das mais baixas de toda região.

Já os profissionais de vigilância ambiental em reunião com a equipe administrativa da saúde informaram que desde o mês 11 de 2015, as visitas que são realizadas pela equipe não são informadas ao programa SISPNCD, por falta de um computador na sala de vigilância. Outro dado repassado pela equipe de vigilância, diz respeito à falta de prevenção ao mosquito da dengue no município. “Há mais de um ano a equipe não faz o serviço de inspeção para prevenir o mosquito Aedes Aegypti, vetor de doenças como dengue, chikungunya e zika virus, em área rural do município que são pactuadas, como Mata Velha”, relatou os agentes.

Outro ponto negativo deixado pela gestão passada é a falta do exame citológico, segundo informações, desde maio de 2016 quando escasseou o material, a prefeitura de Araruna não realizou mais os exames citopatológicos do colo do útero nas unidades básicas de saúde.

Equipe de Saúde da Gestão 2017-2020: Flávio Costa (SAMU), Drª Lídia Macêdo, Drª Maria Mônica (Sec. Executiva de Saúde), Drª América Loudal (Secretária de Saúde), Drª Talyta Chaves (Gerente de Imunização), Luís Andrade (Psicopedagogo) e Drª Janaina Araújo (Nutricionista).

Fonte: ASCOM com informações da Secretaria de Saúde

Veja imagens abaixo!


Farmácia do Município - sem nenhum medicamento básico para pacientes

Reações:

Sobre o Diário de Riachão

Publicidade

Postar um comentário Blogger

Comente esta notícia

 
Top